CCJ aprova três projetos voltados ao meio ambiente

CCJ aprova três projetos voltados ao meio ambiente

O meio ambiente foi destaque na sessão desta terça-feira (13) da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Em uma pauta extensa com diversos assuntos, os deputados aprovaram três proposições sobre o tema. Os projetos seguem os trâmites legislativos e em breve devem ser votados no Plenário da Assembleia Legislativa.

 

“O primeiro dos três projetos é do governador Ratinho Júnior que, de uma maneira estratégica e inovadora, autoriza o governo a fazer concessões dos parques estaduais, das unidades de conservação. Nos mesmos moldes que o governo federal faz no Parque das Cataratas, no Corcovado, em Fernando de Noronha, agora o governo do estado poderá passar a concessão para a iniciativa privada, para a gestão dos parques estaduais, que muitas vezes estão abandonados e sem estrutura. Isso vai ajudar a preservar o meio ambiente e estimular o turismo no nosso estado”, explicou o presidente da CCJ, Deputado Delegado Francischini.

 

“Também foram aprovados outros dois projetos importantes, apresentados pelo deputado Goura, um deputado ligado à causa ambiental. O primeiro obriga a Senepar a registrar nas contas de água a bacia hidrográfica de onde aquela água é oferecida para aquele cliente. Isso é importante porque vai trazer consciência ambiental para as pessoas, que sabem de qual rio, de qual bacia hidrográfica está vindo a água da sua casa”, acrescentou.

 

O terceiro projeto, de autoria dos Deputados Goura, Delegado Recalcatti e Galo, institui o Circuito Cicloturístico do Alto do Iguaçu. A primeira edição, que promove o uso de bicicleta e do turismo ecológico acontece no próximo sábado e inclui dos municípios de Quatro Barras, Piraquara e Pinhais.

Goura, que acompanhou a reunião, observou que o turismo ecológico, e em especial o cicloturismo, tem muito potencial, não só econômico, para o desenvolvimento dos municípios envolvidos em rotas e circuitos de cicloturismo.

 

“É a CCJ cada vez mais integrada também nas causas do meio ambiente”, reforçou Francischini.

 

Foto: Kleyton Presidente/Alep