Cidadã Benemérita, Damares agradece homenagem de Francischini

Cidadã Benemérita, Damares agradece homenagem de Francischini

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humano definiu como “a melhor de todas as homenagens” o título de Cidadã Benemérita do Paraná recebido nesta segunda-feira (12) na Assembleia Legislativa. A proposta foi feita pelo deputado Delegado Francischini à parnanguara Damares Alves, hoje à frente de uma das mais relevantes pastas do governo Jair Bolsonaro.

 

“Meu amigo deputado Francischini, tenho recebido muitas homenagens, mas receber no meu estado tem uma importância muito grande, vindo da Assembleia Legislativa e, principalmente, de um amigo que me conhece há muitos anos. Não me conhece pela imprensa como a ministra maluca do pé de goiaba, do azul e rosa, conhece do meu trabalho de muitos anos. Obrigada, deputado”, discursou a ministra.

 

“Fiz esse projeto pela concessão do título de Cidadã Benemérita apoiado pela maioria esmagadora dos deputados pela sua coragem, enfrentamento, por trazer a verdade dos problemas que estão acontecendo no Brasil, não ter vergonha nem medo de identificar a sua liberdade religiosa, respeitando todas as demais”, explicou Francischini.

 

Além da homenagem na Alep, o deputado ressaltou a importância da presença da ministra em Curitiba, para a efetivação de várias ações do Ministério firmadas com o estado e o município. “Ações em prol das crianças adolescentes, idosos e com a presença dos seus secretários nacionais trazendo milhões de reais para o estado. Não apenas pelo valor e, sim, pela intenção de colocar sob o guarda-chuva do governo aqueles que eram invisíveis na nossa sociedade. É mais do que um título, é um reconhecimento do cidadão do Paraná pelo trabalho que a ministra pode fazer pelo Brasil”, reforçou.

 

“O Brasil é uma nova nação. É o país da inclusão. E o nosso Governo é incomum formado por pessoas comuns. Por isso, o meu recado é: há esperança para esta nação. A garantia dos direitos humanos para todos é a nossa meta”, afirmou no discurso a mais nova cidadã do Paraná”, afirmou a homenageada.

 

Presenças: Além dos deputados estaduais, e outras autoridades e pessoas da sociedade civil e entidades de classe,  prestigiaram a sessão solene de entrega do Título de Cidadania Benemérita a Damares Alves, o desembargador Luiz César Ncolau, que representou o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná,  Adalberto Jorge Xisto Pereira;  Petrúcia de Melo Andrade, secretária Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente; Sandra Terena, secretária nacional de Políticas de promoção da Igualdade Racial; Leonice Boldstein, desembargadora especializada em Combate à Violência Contra a Mulher; Maria Aparecida Mello Da Silva Losso, 1.ª promotora do Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Curitiba; Carlise Kwiatkowski, presidente do Provopar Estadual; a conselheira do Provopar Flavia Francischini, Antônio Costa, secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Fernando César Ferreira Pereira, ouvidor nacional de Direitos Humanos. E os deputados federais Felipe Francischini, Felipe Barros, Diego Garcia e Aline Sleutjes.

 

Trajetória – Educadora, advogada, assessora parlamentar e defensora dos direitos humanos tornou-se em meados da década de 80, uma das fundadoras do Comitê Estadual de Sergipe do Movimento Nacional Meninas e Meninos, que tem como principal função social a proteção de crianças em situação de rua.

 

Atuou fortemente, ainda no final da década de 80, na defesa dos direitos das mulheres pescadoras e trabalhadoras do campo. No Congresso Nacional há mais de 20 anos, a advogada é considerada uma referência no combate à pedofilia e a proteção da infância.

 

Trouxe ao protagonismo a voz de milhares de crianças com deficiência vítimas do infanticídio indígena. Advoga voluntariamente há muitos anos para mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade social e violência doméstica.

 

Foto: Wallace Machado/PSL