Francischini lota o plenário em homenagem à Femoclam

Francischini lota o plenário em homenagem à Femoclam

Centenas de líderes comunitários de Curitiba e Região Metropolitana lotaram o Plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), nesta segunda-feira (8), para uma homenagem proposta pelo Deputado Delegado Francischini aos 33 anos de fundação da Federação Comunitária das Associação de Moradores de Curitiba e RM (Femoclam).

 

A concorrida Sessão Solene comemorou o importante e longo trabalho das lideranças comunitárias locais. Além de promover e contribuir para a formação e o desenvolvimento da vida comunitária dos moradores, a entidade luta por uma política habitacional, uma política salarial, pela qualidade de vida e justiça social.

 

Para Francischini, o evento foi uma forma de reconhecimento das entidades que durante essas mais três décadas têm evoluído muito, acompanhando o crescimento geral do Terceiro Setor no país e desenvolvendo um papel importante traduzindo a necessidade das comunidades junto aos órgãos governamentais.

 

“Quem sabe onde precisam chegar as políticas de ação social são essas pessoas que estão aqui. Parabéns pelo trabalhão em cada bairro, cada vila, com cada morador”, ressaltou Francischini. “Conquistei um recorde histórico com 427.742 votos e vemos hoje de onde veio cada um deles e cada um foi muito importante. Sem eles não estaríamos aqui”, reforçou o parlamentar.

 

“Ficamos muito felizes com essa homenagem por parte do Deputado Delegado Francischini que possui uma ligação forte e há bastante tempo com o trabalho comunitário, com contato direto, promovendo várias ações e reuniões. Somos honrados por caminharmos lado a lado. É o reconhecimento do esforço desses agentes que atuam para a melhoria das condições das comunidades”, agradeceu o presidente da Femoclam, Nilson Elisio Pereira, ao lado do presidente de Honra da entidade, João Pereira.

 

Entre os homenageados e representando o governador Ratinho Junior estava o Secretário Chefe da Casa Civil, Guto Silva. “Sinto-me honrado em dividir o prêmio com essas pessoas de trabalho silencioso, voluntário irrequieto e que contribui para o desenvolvimento da sua comunidade. Iniciativa que representa muito para esses homens e mulheres. São os líderes que batem à porta procurando ajuda e soluções. Continue assim, Francischini, homenageando em vida, pois isso acalenta o coração”, discursou Guto Silva.

 

Entre as diversas entidades participantes compuseram a mesa autoridades como o Deputado Estadual Fernando Guerra; o prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi; o prefeito de São José dos Pinhais, Toninho Fenelon; o vereador de Curitiba Edson Parolin; o vereador de Colombo Gil Gera; a presidente da Provopar, Carlise Kwiatkowski; a conselheira da Provopar Flavia Francischini e o vice-presidente da Femoclam, Marcos Magalhães.

 

“Sai da favela de bermuda e me disseram que tinha uma entidade que ajudava a montar uma associação. E foi isso que a Femoclam fez. Uma instituição muito usada politicamente e pouco valorizada. Nós somos a ponte entre a favela e o asfalto. Sozinhos vamos rápido, mas junto podemos ir mais longe. Somos vereadores sem salários. E quando vem uma homenagem dessa, de pessoas sempre comprometidas, o sentimento é de gratidão. Parabéns ao Nilson e João Pereira e obrigada ao deputado Francischini”, contou o vereador Edson do Parolin.

 

Hoje a Femoclam conta com duas mil associações de moradores e clubes de mães filiadas em Curitiba e Região Metropolitana. A missão é lutar pelas condições sociais, econômicas e assistenciais, promovendo o desenvolvimento humano, cultural, social, econômico e bem estar das comunidades. Colaborando para isso, com os poderes públicos, conselhos e outras entidades existentes na comunidade, dando-lhe conhecimento dos problemas e pleiteando as respectivas soluções.

 

“As lideranças comunitárias conhecem a verdadeira realidade da população lá nos bairros. São os porta-vozes e também o para-choque de muitos problemas”, reforçou o vice-presidente da Femoclam, Marcos Magalhães.

 

História – Pensando em unir forças, várias organizações da sociedade civil fundaram no dia primeiro de março de 1986 a Liderança das Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana.

 

O nome durou pouco e no mesmo ano a Liderança passou a ser chamada de Movimento Curitibano das Lideranças de Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana (Moclan). A entidade foi crescendo, até que em 1989, a Moclam virou a Federação Comunitária das Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana (Femoclam).

 

A Femoclam disponibiliza ainda uma grande estrutura para os seus associados, que conta com advogados, contador e apoio para a estruturação das entidades.

 

Foto: Wallace Machado/PSL