Paraguai veta uso de urnas eletrônicas brasileiras e voto é manual


O Congresso do Paraguai vetou as urnas eletrônicas brasileiras que foram usadas em eleições anteriores. A alegação foi de que não são confiáveis porque podem ser burladas.

A decisão precisou ser acatada pela Justiça Eleitoral, mas gerou protestos. O Coordenador Geral das Eleições, Carlos María Ljubetic, reprovou a iniciativa dos políticos. “É um absurdo. Creio que a urna eletrônica oferece muita garantia. O resultado sai mais rápido e não há manipulação de membros da mesa”, diz.

No sistema manual, os eleitores recebem seis boletins, um correspondente a cada cargo que precisa votar. Ao final do pleito, os mensários fazem a contagem dos votos, digitam os resultados e transmitem à Justiça Eleitoral. Embora a votação seja manual, a transmissão é eletrônica.

Informações: Gazeta do Povo.

Foto: Nelson Jr./IG.

Saiba mais

Inscreva-se e assista mais no meu canal do YouTube:

https://www.youtube.com/DelegadoFrancischiniBR

Veja também em:

http://www.fernandofrancischini.com.br/

Twitter.com/francischini_

www.instagram.com/fernando_francischini_