Ordem para chacina no Benfica partiu de dentro de presídio na Grande Fortaleza

STF rejeita queixa-crime movida por simpatizante do PT contra Delegado Francischini por difamação e injúria
07/03/2018
Rio de Janeiro: PM é assassinado na Linha Amarela durante arrastão
12/03/2018

Ordem para chacina no Benfica partiu de dentro de presídio na Grande Fortaleza

Ordem para a chacina do Bairro Benfica partiu de um traficante preso na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II), em Itaitinga, Grande Fortaleza.  Na chacina que aconteceu na sexta-feira (9), sete pessoas foram assassinadas em uma série de ataques na Praça da Gentilândia, e próximo à sede da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), no Bairro Benfica. Dois torcedores seguem internados no Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF).

Segundo informações da mesma fonte, a polícia descartou ainda no sábado à tarde que os ataques teriam relação com rivalidade entre torcidas organizadas, mas o que motivou a matança, foi uma apreensão de armas e munições que pertenciam a esse traficante da facção criminosa que está preso na CPPL II. Por vingança, ele teria ordenado o ataque.

A Polícia Civil prendeu no domingo (11) um homem suspeito de participar do crime. Com ele, a polícia apreendeu três armas de fogo, munições e carregadores de pistola. A polícia chegou ao suspeito após localizar um carro, que aparecia nas imagens de câmeras de segurança próximas à sede da torcida organizada do Fortaleza, onde ocorreu parte dos assassinatos.

O carro estava na garagem de um prédio no Bairro Meireles. A ação foi realizada por policiais da Divisão de Homicídio, Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas e Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Siga-me nas Redes Sociais!