PCC matou 3 agentes para intimidar e desestabilizar servidores de presídios federais

TRF absolveu 30% dos condenados por Moro na 1ª instância
29/06/2017
Relatório de Francischini destina R$ 102 milhões para Polícia Federal
29/06/2017

PCC matou 3 agentes para intimidar e desestabilizar servidores de presídios federais

O PCC (Primeiro Comando da Capital) matou três agentes penitenciários com objetivo de “desestabilizar e intimidar” os servidores que atuam nos quatro presídios federais do Brasil. A maior facção criminosa do país, segundo a PF, age em represália ao trabalho dos agentes que barram o acesso dos presos dessas unidades a “regalias ilícitas”, como a posse de telefones celulares dentro das celas. A conclusão é do MPF-PR (Ministério Público Federal no Paraná) e consta em documentos judiciais referentes ao processo que apura o assassinato do agente Alex Belarmino Almeida da Silva,morto a tiros em 2 de setembro do ano passado, na cidade de Cascavel (PR). Ele trabalhava na penitenciária federal de Catanduvas (PR). Memorando do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), órgão do Ministério da Justiça, revela que o PCC havia determinado a morte de oito servidores do sistema penitenciário federal até a próxima sexta-feira (30). Seriam dois assassinatos para cada penitenciária federal: Porto Velho (RO), Mossoró (RN), Campo Grande (MS) e a já citada Catanduvas (PR). Um dos objetivos da criação de presídios federais é o de isolar líderes das facções criminosas e diminuir seu poder de influência nos sistemas penitenciários de origem. (Portal do Uol)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Siga-me nas Redes Sociais!