fbpx

Sessão adaptada de cinema vira lei no Paraná

Sessão adaptada de cinema vira lei no Paraná

O governado Ratinho Junior sancionou a lei que determina empresas operadoras de salas de cinema a terem, no mínimo, uma sessão mensal adaptada para crianças e adolescentes com autismo e síndrome de Down no Paraná.

 

A nova lei, de autoria dos deputados Delegado Francischini e Marcio Pacheco, defende a inclusão dessas pessoas em atividades cotidianas. Conforme o texto, as sessões adaptadas deverão ter, por exemplo, luzes levemente acesas e o volume do som reduzido.

 

“A hiperatividade, a sensibilidade auditiva e visual, a dificuldade de concentração e a necessidade de permanecer por longo período em uma sessão comum são um desafio intransponível para esse público”, explicou Francischini.

 

O projeto assegura ainda que crianças e adolescentes com a síndromes poderão ter acesso irrestrito à sala de exibição, podendo entrar e sair sempre que desejarem.

 

“O projeto, extremamente meritório aprovado com votações unânimes na Assembleia Legislativa em todas as instâncias, agora se torna lei. Não é uma iniciativa que interfere na questão econômica, pois as sessões serão cobradas normalmente. Vai atender muitas crianças e famílias que nunca tiveram a oportunidade de ir ao cinema. É ainda uma janela aberta para o futuro permitindo acesso ao lazer e à cultura”, comemorou Francischini.